Categoria protesta na porta da refinaria e vereadores criam CEI para investigar reduo de efetivo - Notcias | SindiPetro-LP
FNP
rea restrita
aos Associados

Categoria protesta na porta da refinaria e vereadores criam CEI para investigar reduo de efetivo

Categoria protesta na porta da refinaria e vereadores criam CEI para investigar reduo de efetivo

Um dia aps apago

Categoria protesta na porta da refinaria e vereadores criam CEI para investigar reduo de efetivo

Um dia aps a exploso na UTE Euzbio Rocha, que interrompeu o fornecimento de energia na termeltrica e na Refinaria Presidente Bernardes de Cubato, os petroleiros e petroleiras das duas unidades amanheceram de braos cruzados nesta tera-feira (8). Em virtude do acidente, que gerou apreenso e uma srie de transtornos e riscos aos trabalhadores da empresa, o protesto tambm envolveu os empregados do regime administrativo. Nos grupos de turno, em funo da reduo de efetivo, os atrasos antes do incio do expediente j acontecem h aproximadamente um ms.

No perodo da tarde, coube aos petroleiros do grupo 2 da RPBC se deslocarem a p, da barraca montada pelo Sindicato em frente ao prdio administrativo da refinaria, at a Cmara de Vereadores de Cubato, que fica no centro da cidade. A categoria compareceu em peso sesso em que foi instaurada a Comisso Especial de Inqurito (CEI). Aprovada por unanimidade pelos vereadores, caber a esta comisso apurar a denncia do Sindipetro-LP sobre os riscos que a reduo do quadro efetivo da Refinaria Presidente Bernardes (RPBC) ir causar para a comunidade, trabalhadores e para a prpria empresa.

No acidente da ltima segunda-feira (7) ficou evidente o erro criminoso da empresa em reduzir o efetivo de operadores revelia das ponderaes e alertas das entidades sindicais. Uma tragdia s no ocorreu por uma feliz coincidncia. Por conta de um curso de NR-20, o nmero de operadores presentes na unidade no momento da exploso era maior que o imposto pela empresa atravs da reduo de efetivo. Esses trabalhadores tiveram que interromper o curso para se deslocar at a rea, medida fundamental para que uma srie de problemas, como vazamentos e princpios de incndio fossem rapidamente combatidos.

Ou seja, est claro que a reduo imposta pela empresa tem como nica motivao a reduo de custos, a transformao da Petrobrs em uma empresa atrativa ao mercado.

Confira no vdeo abaixo a reportagem da Rede Record sobre o protesto desta tera-feira


Confira no vdeo abaixo a participao e presena dos petroleiros na sesso da Cmara

Comentrios