Gerncia da Petrobrs anuncia terceirizao de setor estratgico para a segurana da RPBC - Notcias | SindiPetro-LP
FNP
rea restrita
aos Associados

Gerncia da Petrobrs anuncia terceirizao de setor estratgico para a segurana da RPBC

Gerncia da Petrobrs anuncia terceirizao de setor estratgico para a segurana da RPBC

Assdio em pleno ACT!

 Gerncia da Petrobrs anuncia terceirizao de setor estratgico para a segurana da RPBC
Dois homens envolvidos com o trfico de drogas em Cubato foram presos na refinaria

Desde o inicio das paralisaes contra a reduo do quadro e terceirizao na empresa, em junho de 2017, a gerncia da Petrobrs passou a fazer forte presso para extinguir o quadro de seguranas prprios da refinaria.No nos parece coincidncia essa medida, uma vez que passou a ser ventilada aps um fato histrico:a adeso dos inspetores de segurana da RPBCs mobilizaes, algo reconhecidamente raro neste setor dentro da companhia.

Atbem pouco tempoa gerncia conseguia assediare retirar os inspetores da luta com uma ameaa muito clara:o cargode confiana,quem sair da linha perde a funo.Agora, diante da recusa dos trabalhadores em se submeter a esta chantagem, quer extinguiresses postos de trabalho! Um absurdo. O corte pretendidocomeariapela segurana daCentral Integrada de Segurana Patrimonial(CISP) que,de acordo com a gerncia da unidade, deve ser assumida por uma empresa terceirizada jno comeo de outubro.

Um setor estratgico
A CISPpara a segurana patrimonial como a CCIpara a operao. Ou seja, de fundamental importncia, poisna CISP quefeito todo o controle da segurana da RPBC, desde objetos que entram e saem da unidade, assim como de pessoas que circulam nas suas dependncias. Em caso de um sinistro,onde serfeito o gerenciamento de crise.
Todos os dados e imagens geradas no CISP so classificados como NP3 - informaes cuja utilizao indevida possa acarretar danos graves para a Petrobrs ou para terceiros. Esto includas neste nvel de proteo as informaes protegidas por direitoprivacidade. Diante disso, fica claro o papel estratgico desse setor e a consequente necessidade de que seja operado apenas por empregados prprios.

Gestores despreparados geram assdio e violao de acordos internacionais
O sindicato ircobrar do corporativo da empresa, jna prxima reunio para discutir o ACT, que tome providncias quantopostura de seus gerentes que, num flagrante desrespeitos convenes internacionais de trabalho, estocriando um clima de terror com a fora de trabalho.

A atual gesto da ISC na RPBC, nas figurasdo coordenador, gerente setorial e gerente da ISC, esttornando a ambinciana refinariacada vez pior. Para piorar, acerteza de impunidade permiteabusos de toda ordem. Um exemploogerente da ISC que, em plena campanha doACT, ameaa descaradamente os trabalhadores, sendo mais rspido ainda quandoabordamulheres.

Recentemente,o mesmo gerente chegou ao cmulo de se recusar a falar sobre a implementao da terceirizao da CISP, desligando o telefone na cara do diretor sindical, encerrando qualquer negociao.Diante disso, quemintransigente?
Agesto da ISC nocumpre a prpria palavra. Prova dissoque transferiu dois trabalhadores de maneira compulsria para outras unidades em retaliaoparticipao na luta legtima da categoria. Alis, neste caso, as transferncias compulsriasocorrem em todo pas.Outra irregularidadea criao de banco de horas no lugar do pagamento de horas extras.

De preventivo a ostensivo:segurana faz trabalho de polcia dentro da RPBC
A empresa no apresentou nenhum estudo que justificasse a reduo do efetivo da segurana na RPBC, seguindo a mesma linha de reduo do quadro que vem fazendo com a operao, somente para diminuir custos operacionais para aumentar o lucro dados acionistas e tornar a companhia mais atrativa para a privatizao.
A diminuio do efetivo operacional coloca a RPBC em riscos reais de exploses e vazamentos. Mas halgum tempo os trabalhadores tm sofrido com aes criminosas dentro da refinaria. A segurana patrimonial nunca prendeu tanta gente na RPBC como neste ano.

Na mesma proporo do desemprego na regio, cresce tambm a taxa de criminalidade na Baixada Santista. Vrias ocorrncias de pessoas sendo presas por furto dentro da RPBC jforam registradas neste ano, o que por si sdeveria servir de alerta para a gerncia reforar o efetivo, no diminu-lo.
Podemos citar a recente priso de um ex chefe do trfico de drogas de Cubato, apreendido dentro canteiro da engenharia da Petrobrs (IERB) pelos seguranas da unidade.
Todos sabem que o trficoaltamente armado e vingativo, portanto, no sersurpresa para a gerncia da unidade se houver retaliao a essa priso.

A morte do Vigilante Francisco Eduardo, em 2014, durante um assalto a caixa eletrnico na RPBC no foi esquecida pelos trabalhadores nem por sua famlia, mas parece que a gerncia da unidade no apenas esqueceu como faz pouco caso com a vida dos seguranas que continuam expostos a ataques criminosos na refinaria. So muitos quilmetros derea de mato, com diversos pontos cegos sem efetivo suficiente para observar tudo que acontece nas imediaes. O que mais precisa acontecer para que a Petrobrs passe a zelar pela vida dos trabalhadores e reforce ainda mais a segurana na unidade?Ao que parece, somente quando foremcriminalmente responsabilizados pelos incidentes ocorridos na unidadepassaro arespeitaravida dos trabalhadores.

O Sindipetro-LPseguirlutando pelas reivindicaes e direitos dos inspetores.Alm disso, chamamos toda a categoria a cerca esses companheiros de toda solidariedade.Temos cobrado da empresa queresponda urgentemente as nossas denncias.

A luta dos inspetores,junto com todos os petroleiros,nomais por salrios, mas sim pela segurana de todose por dignidade.Ao se incorporarluta, os Isisdo o exemplo: sa luta muda a vida.

Reforamos aqui a orientao de que os inspetores de segurana no abandonem seus postos e informem ao sindicato se houver qualquer tipo de assdio. Qualquer alterao que envolva uma mudana nas atribuies de qualquer empregado deverser tratado em conjunto com o sindicato. No aceitaremos nenhuma medida unilateral!

Estamos na luta!

Comentrios