UTGCA faz atraso de duas horas contra terceirização da operação e manutenção das subestações

LITORAL NORTE EM LUTA!

Nesta quarta-feira (04), os trabalhadores da UTGCA fizeram atraso de duas horas, contra a tentativa da empresa de terceirizar a operação e manutenção das subestações UTGCA. As subestações abrigam todos os painéis que operam os equipamentos da planta. O atraso teve a participação de 100% dos trabalhadores das áreas operacionais e sobreaviso e de 90% do administrativo.

Caso a terceirização seja concluída, serão instintos os posto da operação e dos técnicos de manutenção elétrica, que hoje são responsáveis pelas subestações.

A conversa da diretoria com os trabalhadores foi para alertá-los sobre o que está acontecendo na unidade e dos riscos para todos os petroleiros da região de que a privatização da Petrobrás está sendo feita aos poucos, sem que a própria categoria se dê conta.

Durante o ato, a diretoria falou de um outro problema que vai ao encontro do que alertamos sobre a privatização da Petrobrás, que é o Plano de Carreira e Remuneração (PCR), que propõe reduções a direitos historicamente conquistados, tornando os trabalhadores da empresa mais um ativo desvalorizado - e atraente – para negociações futuras.

A Sindipetro-LP vem alertando a força de trabalho para que não assine o plano, que foi construído unilateralmente, sem ter sido discutido com as representações sindicais ou levado para que a categoria opinasse a respeito. Mais informações sobre a orientação do sindicato sobre PCR clique aqui. 

Para encerrar, a diretoria convidou a todos os petroleiros para que participem da  Sindipetro-LP, que realizará no próximo dia 16 de julho (segunda), às 17h, um seminário para esclarecimento sobre o novo Plano de Carreira e Remuneração (PCR) e RMNR.

O evento acontece na sede, em Santos e subsede, em São Sebastião, através de videoconferência.