Semana da diretoria começa e termina com enfrentamento do aumento de casos de covid na Petrobrás

De 10 a 14 de janeiro

A semana da diretoria foi de muitas reuniões com o RH da Petrobrás e com entidades parceiras, na construção de um diálogo em defesa dos direitos da categoria e saúde e segurança dos trabalhadores.

Com novo aumento nos preços de combustíveis em mais 8% apresentado pela Petrobrás, somando 80% em um ano, o diretor Fabio Mello foi convidado, mais uma vez, a ir ao programa Ponto de Vista, apresentado pelo jornalista Edgar Boturão, nesta sexta-feira (14). Mello falou ainda do avanço da privatização no governo Bolsonaro e do impacto que isso representa para o país em perda de soberania energética e estratégia comercial.

Com o aumento dos casos de reinfecção da covid-19 e da gripe H3N2 nas unidades da Petrobrás e o comunicado de fim do teletrabalho, com retorno às áreas operacionais e administrativas, a FNP cobrou reunião com a Petrobrás, que aconteceu nesta quinta-feira (13). Uma das preocupações da diretoria do LP é com o aumento de casos de covid nas plataformas. Apesar do surto, os gestores das plataformas estão mantendo pessoas infectadas ou com sintomas a bordo. O sindicato tem cobrado o aumento de voos sanitários e testagem de todos os empregados que desembarcam no aeroporto. Apesar de a pandemia estar avançando exponencialmente, o único fato concreto apresentado pela Petrobrás foi anunciar o retorno do turno de 12 horas na RPBC e UTE-EZR, a partir de segunda-feira. A medida não tem base prática, pois nas demais bases, onde já existe o turno de 12 horas, os trabalhadores estão sendo reinfectados com covid e sendo afastados também pelo H3N2.

O diretor Fabio Mello e Gilberto Conceição estiveram também no terminal de Pilões, na quinta e na Alemoa, na sexta-feira, para conversar com os trabalhadores sobre demandas especificas dos terminais Transpetro.

De terça a quinta, o diretor Marcelo Lima esteve no aeroporto de Jacarepaguá, acompanhando o embarque dos trabalhadores das plataformas, que relataram o surto de covid e a absurda falta de ação dos gestores da Petrobrás, que estão mantendo embarcados pessoas com sintomas e positivadas com covid. O Sindipetro-LP está tomando as medidas necessárias, juntamente com a FNP, para proteger a saúde desses trabalhadores.

A diretoria teve ainda Reunião do fórum em defesa dos participantes da Petros/AMS, para tratar das assembleias sobre reajuste do Teto 1 Remuneração Global (RG) da Petros e outros assuntos; reunião com o Grupo de Trabalho do Conselho Sindical Regional da Baixada Santista, sobre futuras ações conjuntas; reunião sobre a aplicação do turno de 12, aprovado em assembleia pelos petroleiros da RPBC e UTE-EZR; reunião de posse dos integrantes da CIPA 2022 da Alemoa; reunião com o GT de comunicação da Petrobrás; e reunião com a FNP.

A diretoria do Sindipetro-LP está à disposição da categoria. Sendo necessário, fale conosco pelos telefones em anexo.