FNP
Área restrita
aos Associados

Sindipetro-LP protocola na Prefeitura de Cubatão denúncia contra corte de efetivo da RPBC

Sindipetro-LP protocola na Prefeitura de Cubatão denúncia contra corte de efetivo da RPBC

Risco à população

Sindipetro-LP protocola na Prefeitura de Cubatão denúncia contra corte de efetivo da RPBC

A diretoria do Sindipetro-LP protocolou na Prefeitura Municipal de Cubatão, nesta quinta-feira (13), um documento direcionado ao prefeito Ademário Oliveira, comunicando os riscos que os trabalhadores da Refinaria Presidente Bernardes de Cubatão (RPBC) e a população do entorno da unidade estão correndo com a redução do quadro de efetivo.

Os diretores do sindicato foram recebidos pelo Secretário de Governo da cidade, César da Silva Nascimento. O documento busca mobilizar o governo municipal, pedindo apoio e providências para proteger os trabalhadores e a população da cidade. A denúncia feita à Prefeitura alerta que a redução impacta diretamente na segurança operacional, o que pode ocasionar acidentes de grandes proporções, que podem ser fatais para os trabalhadores e comunidades vizinhas à refinaria.

Como pudemos observar em eventos menores, mas também graves, como o vazamento de nitrato de amônio da Vale Fertilizantes, em janeiro deste ano, em que as ações demoraram a ser tomadas, atingindo centenas de trabalhadores e moradores, a região não tem como controlar um acidente de grandes proporções. Permitir que a redução do quadro mínimo seja efetivada aumentará e muito os riscos da população cubatense, que vive muito próxima do polo petroquímico.

A diretoria do Sindipetro-LP está empenhada em barrar a decisão unilateral da empresa de reduzir o quadro de operadores de turno da refinaria. Não há fundamentação técnica ou avanço tecnológico que justifique a diminuição dos quadros de operação, pelo contrário. Com o aumento da produção do pré-sal, as unidades tem produzido muito mais, com menos trabalhadores.

Dentre as ações contra o corte de efetivo, o sindicato tem promovido atrasos diários, reuniões com as gerências, entrou com ação na Justiça e registrou Boletim de Ocorrência (B.O.) de Preservação de Direitos.

A união da categoria tem sido importante nesta luta. Os petroleiros têm atendido os chamados do sindicato e participado das mobilizações. Ao comunicarmos o prefeito de Cubatão acerca dos riscos que estamos sendo expostos, colocamos sob sua responsabilidade também o destino da população.

Estamos na luta!

Comentários