Exposio ao Benzeno faz mais uma vtima fatal no Sistema Petrobrs - Notcias | SindiPetro-LP
FNP
rea restrita
aos Associados

Exposio ao Benzeno faz mais uma vtima fatal no Sistema Petrobrs

Exposio ao Benzeno faz mais uma vtima fatal no Sistema Petrobrs

No terminal de Piles, em Cubato

Exposio ao Benzeno faz mais uma vtima fatal no Sistema Petrobrs

s vsperas do Dia Nacional de Luta Contra a Exposio ao Benzeno, data criada justamente para combater a negligncia dos gestores da Petrobrs com a vida dos petroleiros, com tristeza e indignao que o Sindipetro-LP informa que, no dia 18 de setembro, o petroleiro Marcelo do Couto Santos, de 49 anos de idade, faleceu em virtude da exposio ocupacional a hidrocarbonetos e ao Benzeno. Marcelo trabalhava h 30 anos na Petrobrs, como tcnico de operao no terminal de Piles da Transpetro de Cubato.

O Sindipetro-LP tomou conhecimento da morte de Marcelo na tera-feira (3). No atestado de bito, foi registrado que Marcelo sofreu uma parada cardiorrespiratria e insuficincia heptica, cirrose heptica, devido intoxicao crnica do derivado benzeno.

Devido aos exames peridicos que os trabalhadores da rea operacional so submetidos de seis em seis meses, a gerncia do terminal de Piles j sabia h anos das alteraes no sangue causadas pelo benzeno. Porm, nenhuma medida foi tomada para afast-lo da exposio.

Em meados de 2016, Marcelo passou a sofrer diversos distrbios na sade que o afastaram do trabalho. Preocupado com sua sade, o trabalhador procurou por conta prpria ajuda, encontrando na Santa Casa de Santos um mdico que j na primeira consulta identificou imediatamente como causa de seus problemas a exposio ao benzeno. Em setembro do mesmo ano, com o agravamento das crises, Marcelo foi afastado pelo INSS e passou a receber auxlio doena. Em abril de 2017, deu entrada em sua aposentadoria por invalidez.

Apesar do sindicato cobrar da Petrobrs, insistentemente, que cumpra o acordo nacional do benzeno, a gerncia de Piles no entende que haja exposio ao agente cancergeno.

Assim como em outras unidades do Sistema Petrobrs, os gestores do Terminal Piles permitem, h anos, que os trabalhadores do terminal manipulem petrleo, que carrega benzeno em sua composio, alm de armazenar gasolina e, at recentemente, nafta petroqumica.

Com essa negao, a empresa deixa de aplicar o Programa de Preveno da Exposio Ocupacional ao Benzeno (PPEOB), ficando livre de garantir trs aes fundamentais para as unidades que trabalham com o Benzeno. Dentre elas, medidas de segurana nas instalaes, como alteraes tecnolgicas e maior controle de emisses do benzeno; implementao do Grupo de Trabalhadores do Benzeno (GTB), que amplia o debate, prope aes e leva informaes sobre o benzenismo para os demais trabalhadores; e implantao do Programa de Controle Mdico de Sade Ocupacional (PCMSO), que estabelece um maior controle e acompanhamento sade do trabalhador exposto a agentes cancergenos.

A morte do petroleiro mais uma na conta da gesto da Petrobrs, que mesmo com a presena do benzeno no Terminal de Piles, como em tantas outras unidades, alega que os nveis de exposio dos trabalhadores no so nocivos. No entanto, no h limites seguros de exposio ao benzeno.

O Sindipetro-LP realiza nesta quinta-feira, 5 de Outubro, em suas bases, o Dia Nacional de Luta Contra a Exposio ao Benzeno, com atrasos em unidades do Litoral Paulista e Seminrio sobre o agente qumico em So Sebastio, voltado para representantes sindicais e trabalhadores.

Precisamos ampliar o debate e cobrar da Petrobrs que aplique as medidas de segurana e tecnolgicas para diminuir cada vez mais os riscos sade dos trabalhadores.

Couto morreu na Santa Casa de Praia Grande. Casado, deixou tambm um filho, estudante universitrio. A diretoria do Sindipetro-LP presta aqui condolncias famlia e se prontifica a prestar toda assistncia jurdica para que sejam garantidos seus direitos e para que a Petrobrs reconhea mais essa morte como causa de doena ocupacional.

Nossas vidas esto acima do lucro, chega de mortes no Sistema Petrobrs!

Marcelo do Couto Santos, Presente!

Comentrios